terça-feira, 6 de janeiro de 2009

VOCÊ CONCORDA?

O Brasil enviará, na próxima sexta-feira (9), 14 toneladas de ajuda humanitária a Gaza, incluindo alimentos e remédios. O Brasil ainda padece das enchentes no Sul e Sudeste. Mesmo aqui no Nordeste há muitos municípios em situação de emergência, em função da seca. Será que este envio de auxílio para o Oriente Médio é marketing político, ou realmente devemos auxiliar? O que você acha?

11 comentários:

judite disse...

Bom dia amigo!!!
Ajuda NÃO SE NEGA A NINGUÉM!!!!
Sendo marketing político ou não, aquela gente PRECISA de ajuda, tanto quanto os nossos desabrigados do sul.Abraço FORRRTE.

Luis Rocha disse...

Mestre,

Acho que o "x" da questão não é o ato da ajuda enviada. Mais uma vez, sua sensibilidade é predominante. Também me questiono porque ajudar os que estão longe se muitos morrem aqui? E não é só no nordeste ou no sul, muitas vezes é na nossa casa ou na casa de nosso visinho.

Ainda acredito que essas atitudes são manifestações da vaidade. A ajuda silenciosa não gera aplausos e tapinhas nas costas.

Um grande abraço.

SuperSis disse...

Medrado,
Não acredito que a intenção maior tenha sido "fazer marketing", mas atitudes desse tipo, sem dúvida, favorecem o intuito do Brasil de se firmar como grande liderança na América Latina.
Alguns países da África (mesma África, para a qual o Brasil possui um débito moral histórico, segundo os discursos oficiais brasileiros) vivem em guerra civil há muitos anos e, se há ajuda do Brasil, não se houve falar.
Como os bombardeios à Faixa de Gaza estão na "crista da onda" da mídia internacional, qualquer ação de "solidariedade" vai ser - claro - amplamente divulgada.
Quem necessita DEVE ser assistido, mas como naquela velha premissa ... "Fazer o bem sem olhar a quem".
BjoO

Tudo que se quer disse...

SINCERAMENTE EU ACHO QUE CARIDADE COMEÇA DE CASA, NÃO ADIANTA FAZER CARIDADE E NÃO TIVER SENSIBILIDADE PARA PERCEBER QUE SUA EMPREGADA, QUE SEU IRMÃO, SUA VISINHA PASSA FOME, QUE SEUS FILHOS NÃO TEM O QUE VESTIR E COMO ESTUDAR, PRECISAMOS PERCEBER O QUE ESTÁ EM NOSSA VOLTA, AUXILIAR NO QUE FOR POSSIVEL, AI SIM PENSAR NOS OUTROS,PARA MIM ISSO É UMA MANEIRA DE APARECER POLITICAMENTE ESQUECENDO DAQUELES QUE REALMENTE PRECISAM E QUE ESTÃO BEM PRÓXIMO, CONSCIENCIA MEU POVO!
Márcia Leal

Carlos disse...

Veja que a partir desta questao, posso responde-la atraves de varios pontos de vista...,comecando pela analise sujestiva a respeito da prioridade, motivacao politica, como na questao, mas tambem tem o aspecto das pessoas carentes numa situacao de guerra..(o que eh muito triste)..nao esquecendo do exemplo solidario que ha de servir ao povo que recebe e a outras nacoes ...Todavia, perceba que esta questao so foi formulada porque alguma coisa no ambito da caridade foi feita, o que ja eh uma grande coisa..., isso ja eh por si so, um exercicio de caridade e fraternidade... Continuemos assim, sem questionar...as coisas se acertam no decorrer da caminhada...mas parar de andar, nunca.

Tunin disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tunin disse...

A ajuda humanitária é necessária em vários lugares e de várias formas, tanto aqui como em qualquer outro lugar do mundo, é sempre bom poder ajudar os nossos irmãos isso enriquece a alma e nos torna algo mais do que simples mortais. Desde que seja feito de coração a ajuda é sempre bem-vinda! vamos deixar esses discursos hipócritas de lado e vamos ajudar nossos irmãos independente de sua nacionalidade, credo e cor de pele. Ajudar o próximo é um ato nobre e cristào.

abraços.

Rafael disse...

Eu fico triste em andar pela minha cidade(Salavador),o povo passando fome,dormindo pelas ruas,nem roupas as crianças tem para se vestir,temos que fazer alguma coisa,pq se for esperar pelos politicos nossos irmaos vao morrer e a ajuda nao vai chegar,infelizmente...Eu acho que devemos ajudar em primeiro lugar o nosso povo(pais),é muito simples assim com a minha mensagem.Mas a ajuda nao deixa de ser muito boa na situacao que nossos outros irmaos se encontram la naquela guerra,acho que nao é marketing politico e sim obrigacao politica!!!!

marcelo disse...

Caro Medrado,

não sou contra a doação afinal de contas as pessoas lá também estão passando necessidades.mas o que realmente sou contra é a intenção do governo ao promover uma campanha desse tipo...para nós(povo brasileiro)não é nenhuma novidade pois somos solidários por natureza... mas acredito que a intenção do governo realmente seja fazer um bom marketing... assim como ele fez quando mandou soldados brasileiros despreparados para o Haiti... não sei se os outros povos fariam o mesmo por nós..mas é como se diz "fazer o bem,não importa a quem"

abraços a todos!!!

Marcelo Arruda

paula disse...

Privar pessoas que estão sofrendo e necessitando de ajuda para atender outras... É contraditório! Gostaria que priorizassem os irmãos nordestinos já tão sofridos. Mas...
É um pouco de cinismo da minha parte a colocação seguinte: Como é interessante manter o povo subjugado e dependente; nada fazem para mudar a situação. Então... Mesmo mandando ajuda para gaza por marketing político, pelo menos que sirva para auxiliar alguém.
Um abraço.

Ana Paula Dourado (Aprendiz)

Isa disse...

MUITOS IRMÃOS PRECISAM DE AJUDA AO REDOR DO NOSSO PLANETA. MAS O QUE ADIANTA MOSTRAR PRO MUNDO QUE VAMOS AJUDAR, QUANDO ESTAMOS PRECISANDO DE AJUDA? ALGUÉM AQUI JÁ FEZ DOAÇÕES OU VISITOU ALGUÉM NO NOSSO SERTÃO, POR EXEMPLO? FICA A REFLEXÃO.