terça-feira, 2 de junho de 2009

MORTES COLETIVAS

Acerca do voo da Air France que caiu, neste acidente terrível. Você concorda plenamente com o que o espírito André Luiz, no capítulo 18 do Livro Ação e Reação, psicografado por
Chico Xavier, afirma "que piratas que afundaram e saquearam criminosamente
embarcações indefesas no dorso do mar, ceifando inúmeras vidas, agora encarnados em
outros corpos, morrem coletivamente nos acidentes aviatórios"? Será só isto, teria algo mais, o que você acha?

22 comentários:

Carlos Jordan disse...

Bom dia Medrado

Acho que não devemos generalizar estas mortes coletivas a uma determinada ação no passado, pois cada espirito escolhe seu caminho para chegar a Deus e as provas não são as mesmas para todos.

Abraço.

Cissa Tuy disse...

Olá Medrado,
Confesso q fico confusa toda vez q tragédias como essas acontecem. Várias perguntas surgem e muitas sem respostas.
Será q aquelas pessoas teriam que passar por aquele infeliz momento para resgatar ou corrigir alguma ação de vidas passadas? Como teria sido as mortes dessas pessoas em outras reencarnações? Da mesma forma: trágica? São muitas dúvidas, mas em uma certeza eu credito: Deus tem um propósito na vida de todos nós. Isso não deve ter sido à toa, por mais duro que me custe dizer isso, por mais doloroso seja imaginar q aquelas pessoas todas tinham sonhos, projetos, anseios a serem vividos e que num lapso instante simplesmente somem nas profundezas do mar. É angustiante ter a consciência de q nunca seremos capazes de decifrar os desígnios de Nosso Senhor, mas apenas nos resignarmos com sua Vontade.
Muita luz a todas essas almas. Muita paz a todos os seus familiares e amigos.
Bjs de luz, Medrado.

Breno disse...

Eu concordo...

Fiquei sabendo por esses dias que o menino João Helho que foi arrastado e dilacerado em São Paulo, na sua encarnação passada, aqui mesmo no Brasil no sáculo do ouro, arrastava pessoas à cavalo...

Acho, realmente, que quem estava naquele vôo, era pra estar e quem não estava, não era pra estar...

No evangelho segundo o espiritismo tem uma passagem muito bonita que diz que o que você planta será colhido, mais cedo ou mais tarde, será colhido, uma dívida semre será paga, não importa o tempo, mas será paga...

Bernadete disse...

Medrado, espírita adora fazer essa correlação como para justificar a tragicidade do acontecimento. Isso de certa forma alivia, não? Pensar que a tragédia é uma consequência de uma ação desvirtuosa do passado. "Ah, isso aconteceu porque no passado... Meu filho, ih, vc não sabe o que o fulaninho fez... Por isso aconteceu!" Não creio nesse clichê espírita. Ali neste avião estavam todos felizes: casal em lua-de-mel, pessoas sonhando com as férias em Paris, outras que curtiam prêmio, o Maestro que estava no auge da carreira, com uma namorada maravilhosa e que a amava muito, outros que tinham vindo ver parentes que não viam há muito tempo, outras que levavam o amor de estar indo ver um filho... Todos felizes e ... num átimo a vida daqui passa para o outro lado... Estao agora, espero, porque a gente nunca sabe, acordando para uma outra realidade... Se todos combinaram que iria ser assim? Não creio... mas parece que todos que estavam ali juntos tinham corrido atrás da felicidade e conseguiram alcançá-la... Beijos!

Veroni disse...

Caro irmão Medrado, gostaria muito de saber sua opinião sobre mortes coletivas, pois tenho muita admiração por tudo que vc fala em suas palestras.
Abraço
Veroni

Tina disse...

Concordo Plenamente, não devemos generalizar.

joilson disse...

Considerando que essa afirmação de André luiz seja verdadeira, o que dizer dos amigos e parentes que aqui ficaram sofrendo suas perdas? Estes também estão sofrendo reação de algo feito em outras vidas? Houve um determinismo no mundo espiritual para que todos se encontrassem nesse voo? Isso quer dizer, então, que o destino já está traçado.

Débora Melo disse...

Eu pessoalmente acredito que não seria o caso. quantos piratas viviam naquela época saqueando e afundando navios e quantas pessoas desencarnam coletivamente todos os meses? Não dá nem para contar, mais o que se percebe é que há uma desproporção muito grande no número de piratas e pessoas que morrem coletivamente, nesse caso então teriamos que a população de encarnados daquela época seria quase toda de piratas. Acredito que tem algo a mais por tra´s dessas trajédias coletivas , e que esse algo a mais poderia ser tema de estudo em conjunto com a espiritualidade

Judite disse...

Boa noite QUERIDO AMIGOOO!!!
Nem tudo pode ser interpretado como carma. Existem sim os reajustes, os propósitos de redenção, mas também os contingentes da vida. Viver é estar sujeito a incidentes.
Pelo sim, pelo não, como NÃO SEI SE FUI PIRATA, continuarei indo a Salvador DE ÔNIBUS!!!rsrsrsrsrs
Abraço FORRRRRRRRRRRTE
P.S.: Parabéns pelas LINDAS telas pintadas no Cema do Rio.

Jadilson Rodrigues disse...

Mais uma vez, em virtude de mais um acidente coletivo, retoma-se essas questões,então penso que como já compreendi, nenhuma folha de árvore cai sem a vontade divina,pórem tentar elocubrar as provas e expiações de cada um deles em virtude do tipo de desencarne, transmite desrespeito para com as famílias que estão passando por momentos angustiantes e tristes, pois para mim é melhor a sabedoria do silêncio do que o desrespeito das palavras...

M. Nilcéia Juncklaus Preis disse...

Oi querido amigo,

A tristeza proporcionada por tragédias como a queda do avião da Air France nos fazem questionar sobre a vida e o porque tais acontecimentos.

No meu entender, há outros postulados na Doutrina Espírita, além do referido por André Luiz, que podem contribuir para nosso entendimento sobre os desencarnes coletivos, sem nos atermos somente no que foram esses espíritos em suas outras passagens pelo planeta terra.

Um destes postulados é o que está em Obras Póstumas, no item Questões e Problemas.
Nos casos em que ocorrem várias vitimas seja em pequena, média ou graves dimensões, “(...) as faltas cometidas coletivamente são expiadas solidariamente,” o que nos remete à análise de que as almas reunidas em desencarne no mesmo momento temporal, possuem vínculos, muitas vezes, de épocas pretéritas e a circunstância de seu retorno a vida espiritual estava prevista pela lei de causa e efeito.
Ante a eventos como este do vôo 447 penso que, muito mais que lastimar pela ocorrência, por atitudes dessa ou daquela autoridade, é caridade emanar nossas vibrações e preces para que os socorristas espirituais consigam encaminhar esses desencarnados para o sereno repouso de refazimento e quando despertos e recuperados das mazelas físico espirituais possam compreender que o curso da evolução espiritual continua.
Um fraternal carinho,

Nil

MIGUEL disse...

Continuação


Porque nós ´mesmo não nos enxergamos e tentamos nos alto analizar e parar de olhar para nossos próprios problemas e tentar ajudar os outros,deixar de gastos superfulos e ajudar a quem não tem nada.
Pensamos em fazer viagens, Maravilhas!!!!Mais antes disso,oramos ?pedimos a Deus que dê tudo certo? que se não for pro nosso bem que não embarquemos no avião?
Quem sabe? Ou estamos tão lumdibriados com a viagem,que ficamos é fazendo planos,vou em tal lugar ,depois para esse,depois nesse,Hotel é esse....Acho que antes de tudo,temos que entregar a Deus o que fazemos e o que vamos fazer,Talvez digam , ha tinha um cristã,eu sei disso,mais como eu disse pode ser o destino,o fim da missão na terra ou agil dessa forma tambem.
Eu Acretido mais em Destino !!!
Lembro-me que nesse vôo tinha um rapaz que se não me engano,embarcou no vôo antes desse....
Talvez ele entregou a viagem dele a Deus,e o destino dele não era morrer de avião...
É isso,poderia escrever muitas coisas mais ,mais acho que esta de bom tamanho.
Fica com Deus.
Se tiver alguns erros de escrita me perdoe.

Lucas disse...

Bom dia querido Medrado,

Assistí hoje pela manhã, como faço quase todos os sábados, ao Visão Social e mais uma vez pude me deleitar com seu saber e sua intelectualidade tão grande por assim dizer e ao mesmo tempo tão humilde ao ponto de se fazer entender mesmo até por um iletrado e me sinto impelido a concordar contigo: Teriam sido mesmo todas essas pessoas vítimas de acidentes aéreos, piratas e saqueadores ou 'malfazejos'de épocas passadas?
Como você citou ao final do programa 'Reflita, não creia só por que o padre, o pastor ou o presidente de sua sessão falou, use o bom senso'. E valendo-me do bom senso, refletí e concluo que seria uma forma muito reducionista de se ver as coisas, como você também falou querido amigo. Não o conheço pessoalmente mas, gostaria muito de fazê-lo... Desculpe a minha intimidade em tratá-lo por querido e amigo, mas assim o vejo: como um amigo querido e do qual gostaria muito de me aproximar. A intenção desta mensagem não é a de bajulá-lo, mas antes a de devolver-lhe um pouco do amor derramado em suas palavras e atitudes. Seus comentários, suas palestras e suas ações ajudam muitas pessoas, mesmo sem você se dar conta. Sábado passado você me ajudou a tentar reconquistar a mulher de minha vida, minha esposa com quem tive uma filha linda que viveu apenas vinte dias, quando mostrou uma parte de uma palestra sua onde falavas sobre o fim de um casamento. Separei-me dela por uma bobagem e agora tento reconquistá-la, conto com suas palavras sempre tão oportunas e altruístas.

Grande abraço,
Lucas.

GILSON disse...

Entendo que nada acontece por acaso,lógico que existe uma esplicação para o acidente com morte coletivas, tendo como exemplo acentudado a motandade na }Tailandia no caso do TSUNAME com 250 mil óbitos, Contudo o modo com o que se desencarna não retrata o sofrimento do espirito, e sim apenas a reação mecanica da meatéria. JUSTIÇA não se traduz em vingança, Entendo que após a passagem para a vida eterea é que vai ser definido o estado do Espirito de acordo com a sua evolução.Destarte, não se pode avaliar a provação de cada um embora haja morte coletiva.

emanoel disse...

prezado Medrado

Será que tudo na vida é consequencia do passado ?

Vinicius disse...

Caro Medrado, a leitura atenta do referido trecho do livro Ação e reação de André Luís demonstra exatamente o inverso de suas declarações. Elucida o orientador Druso sobre as diversas origens da provação que acometem os acidentados em mortes coletivas por quedas de aeronaves, que não se resumem àquelas que foram cometidas por piratas. Enfatiza o nobre espírito ainda a ação do bem a amenizar as faltas pretéritas. A análise da relação causal entre o passado e as ações hodiernas deve abraçar um estudo cuidadoso, para não incorrer em inquirições apressadas.

Simone Flôres disse...

Acredito na afirmação, mas limitar os acidentes aéreos à atuação dos piratas, é desconsiderar os episódios ocorridos em várias épocas, como os ataques ocorridos em alto mar durantes as grandes guerras mundiais. A morte esteve presente em ambas as situações e foram assassinatos da mesma natureza. Um abraço.

Breno disse...

Na biblia tem dizendo, em outras palavras, que João batista era a re-encarnação de Elias.

Todos sabem que Elias degolava pessoas, e João Batista foi morto, justamete, como? Degolado.

E agora Medrado, o destino ja vem traçado?

Acho que nois traçamos os nossos destino de acordo com os nossos atos no presente.

DIAMANTE disse...

DIAMANTE EU ESTOU LENDO ALGUMAS COISAS E TENHO VISTO ALGUMAS COISAS INTERESANTE!GOSTARIA DE CONHECER UM POUCO MAIS SOBRE O ASSUNTO.APESAR DE PENSA QUE SOU MUITO BRABO PARA ESTES ASSUNTOS

Raquel disse...

Boa Noite Medrado!

Adorei a palestra de ontem na casa Perseverança aqui em São Paulo.
Adorei foi uma das melhores palestras que já tive. Obrigada pela noite agradável que você proporcionou a todos nos.

Raquel disse...

Boa Noite Medrado!

Adorei a palestra de ontem na casa Perseverança aqui em São Paulo.
Adorei foi uma das melhores palestras que já tive. Obrigada pela noite agradável que você proporcionou a todos nos.

bruna alice disse...

Olá !
GOSTARIA DE SABER OQUE SIGNIFICA A MORTE COLETIVA ? AQUELAS PESSOAS QUE MORRERAM NA BOATE NO RIO GRANDE DO SUL , EM SANTA MARIA ! FORAM 232 MORTES 112 MULHERES 120 HOMENS .