segunda-feira, 15 de junho de 2009

CÂNCER NOS ANIMAIS

Toda vez que ouço e leio alguém creditando tudo ao carma, vem-me à mente as doenças do animais, como, por exemplo, câncer nos cachorros. E aí é carma? De que eles estariam se reajustando? Do passado de que vida? E aí o que você acha disso?!!!

19 comentários:

Lucas disse...

Querido Medrado,

Não creio que seja carma, não. Relembro frases suas falando sobre o livre arbítrio no Visão Social de sábado dia 13/06 e creio que sejam conseqüências do livre arbítrio dos donos desses animais em expô-los ou não a produtos talvez cancerígenos e também do mesmo livre arbítrio em reproduzir animais com histórico de câncer em seus ascendentes... Não sei se minha visão está sendo muito reducionista, mas não consigo crer que os animais precisem se reajustar por algumas atitudes que possam ter tido em vidas pretéritas...
Grande abraço, paz e bem...
Lucas Vasconcelos.

Breno disse...

É verdade Medrado, meu professor de religião(Católico, é claro), por exemplo, vive dizendo que o espiritismo prega que a pessoa tem que voltar para pagar o carma e pronto, isso é o cúmulo da ignorancia pois Alan Kardec disse que cada um tem a oportunidade, não única, dada por Deus para reparar seus erros...

Então, algumas religiões julgam assim o espiritismo por que não tem argumentos para desargumentar a doutrina...

Abração pessoal...

M. Nilcéia Juncklaus Preis disse...

Penso, amigo yaqqir, que para os animais não é levada em grande consideração a lei de causa e efeito como é para os seres humanos.
O animal tem consciência, mas muito mais restrita, em relação ao ser humano. Ele segue muito mais os seus instintos.
Para nós é importante que vivamos cada segundo até o derradeiro, porém para os animais esta lei não exige deles retratações e pagamento de dívidas porque eles são como crianças.
Não cobramos de uma criança responsabilidades de adultos
Então quando se acham em sofrimento é preferível que sejam sacrificados.
Os animais vivem no mundo físico para adquirir experiências de vida que contribuam para sua evolução e quando estão passando por casos extremos de sofrimento, não havendo como se recuperar desta dor é preferível amenizar-lhe tal sofrimento para que renasçam em um novo corpo sadio e completo e possam retomar as suas
experimentações.
Saudades!!!

Nil

José Medrado disse...

TUDO BEM, MAS VOCÊS NÃO ESTÃO DIZENDO PORQUE OS ANIMAIS TÊM POR EXEMPLO, CÂNCER????
ABRAÇOS,
MEDRADO

José Medrado disse...

GENTE, VOCÊ NÃO ESTÃO COLOCANDO ENTÃO QUAL SERIA A CAUSA, NO SEU ENTENDIMENTO, DO CÂNCER NOS CÃES, POR EXEMPLO. PLEASE.
ABRAÇÃO,
MEDRADO

Breno disse...

É dificil falar sobre qualquer coisa dos animais pois eles tem um mundo só deles e de muito difiçil acesso por nós, humanos encarnados...

Acho que o fato deles terem cançer serve para que as pessoas ligadas ao animal aprenda com a doença do mesmo, ainda que para muitos não seja justo, eu acho que as doenças nos animais só podem servir de apredizado para os seres humanos...

É a minha opinião, abração Joseph Medrado

Monica disse...

Medrado meu amado!
Sou veterinária do hospital universitário da Estácio de Sá no Rio de janeiro. Acho que as doenças, sofrimentos de um modo geral no animais domésticos, não são para eles. E sim, para os responsáveis por eles. Não podemos esquecer que ao adquirirmos um animal temos responsabilidades com os mesmos. Temos que garantir o seu bem-estar, que inclui alimentação, assistência médica, amor, acomodações e etc. Nada justifica abandonarmos um animal que está doente ou então velhinho, por que não nos "serve" mais. Devemos lembrar que aqueles filhotinhos lindos, pequeninos crescem e que as alegrias e problemas crescem juntos.Medrado, meu amado esta é a minha interpretação. Ah! Eu sou a mesma Monica que fala com vc no programa Sintonia. Muitos, muitos beijos.

M. Nilcéia Juncklaus Preis disse...

Ôoo amigo...

A causa, penso, seria nossa falta de responsabilidade com o equilibro do Planeta Terra, o que causa uma degeneração do meio ambiente, com conseqüências para todos os seres que habitam e dependem desse meio ambiente.
Os animais não possuem o “carma”, como questionaste, mas com certeza o habitat físico daquele princípio vital que ali está, sofre algumas conseqüências, como o câncer. Emmanuel diz, em uma de suas mensagens, que o sofrimento do animal serve para despertar sua consciência.
Tenho muito que pensar sobre essa colocação de Emmanuel.
Tem um vídeo no youtube de uma entrevista que a Dra. Irvênia Prado deu à TV Mundo Maior, falando sobre animais.
Desta vez teu questionamento do porque do câncer nos animais me pegou. Vou pesquisar, estudar e se chegar a alguma conclusão te envio um de meus escritinhos.
Um abraço!

Monica disse...

Medrado, meu amado.
Sou veterinária e trabalho no hospital unversitário da Estácio de Sá no Rio de Janeiro. Acho que o sofrimento do animal, é para que a pessoa que se tornou responsável por ele, tenha consciência dos seus deveres. O que eu quero dizer com isso, é que quando se é responsável por um animal, não basta apenas dar água e comida. Temos que dar assistência médica adequada, carinho, condições de higiene e etc. Portanto quando se descobre câncer em um animal doméstico, o responsável deve fazer tudo que possível para aliviar o sofrimento deste animal, seja submetendo o mesmos a cirurgias, quimioterapias... Tudo! E quando chegar a hora, até mesmo a eutanásia. Lembrando que a eutanásia é para abreviar um sofrimento desnecessário para este animal, e não "livrar" o responsável de um animal que passará a dar mais "trabalho".
Medrado, meu amado. Eu sou a mesma Monica que fala com vc no programa sintonia. Muitos e muitos beijos.

haziel disse...

Acho que a dor é uma forma de aprendizagem e crescimento, até mesmo no reino animal.

Ana Paula disse...

Querido Medrado!
Li todos os comentarios e nenhum me convenceu...Qual seria a razão do cancer em animais? Algum desarranjo genético? Qual a finalidade, já q sabemos que há uma evolução constante das especies?

disse...

Acho q o Haziel tem razão, pois existe uma memória celular, onde, mesmo não tendo raciocinio logico, o cão tem um princípi inteligente, e esse mesmo principio q "grava" todo o nosso aprendizado desde q éramos " plânctons"..acho q a dor serve como um tipo de aprendizado tb...e o caso específico de ser câncer, eu diria q é pq talvez o cachorro possa receber a carga emicional do dono, como se fosse um tipo se somatização..ah sei lá..é isso q eu acho..hehe..bjos, querido!!

José Medrado disse...

PORQUE, GENTE, NÃO ACHAR O SIMPLES, PORQUE TEMOS QUE ENCONTRAR PELO EM OVO. SERÁ QUE ELES NÃO TÊM CÂNCER SIMPLESMENTE PORQUE ESTÃO NESTA TERRA?!! LOGO SUJEITOS A TUDO QUE POR AQUI HÁ, DESDE SEREM ATROPELADOS, A TEREM RAIVA, PASSANDO POR DESCASOS, ABANDONOS...ORA, SE NÃO GUARDAM CARMA ALGUM...TER A VIDA AQUI NESTA TERRA É TAMBÉM ASSIM. PENSO QUE SEJA COMO SE FOSSE IR MORAR DO LADO DE UM BAR BARULHENTO, PODE-SE TER VISTA MARAVILHOSA PARA O MAR, MAS SE PAGARÁ O DESCONFORTO DE NÃO DORMIR BEM ÀS NOITES.

eneas disse...

medrado vc é uma viaji!

eu tambem fico viajando como espírita gosta de construir malabarismos lógicos para explicar tudo na vida de forma doutrinária.
a tia de minha namorada cria dois cachorros e morro de curiosidade saber o que tem naquelas rações coloridas que dão pros bichos. o que deve ter naquilo alí de conservante, corante e essas coisas sintéticas não deve ser brincadeira. fico imaginando quando não tinha essa parada de pedigree o que eles comiam. a alimentação dos cães mudou muito nos últimos anos. até aqueles que comem os restos das refeições dos donos comem produtos industrializados e potenciais causadores de cancer. ou vocês acham que as mudanças sociais não têm consequencias sobre os bichos, sobre os objetos? essa história de que o bicho contrai a doença para que os donos aprendam pra mim é furada. é como você disse procurar cabelo em ovo. é tentar explicar com essas viagens doidas aquilo para que não se tem uma resposta objetiva. ainda falam em fé raciocinada. tenho medo dessas explicações.

WAL disse...

oi medrado. acredito que tudo e todos que estão aqui na terra(planeta de provas e expiações) estão sujeitos a tudo: infelizmente ate mesmo a destruição a auto-destruição e forçosamente ao progresso. os animais nada têm de carma. o que tem é a falta de cuidados daqueles que os criam,acreditando que casa,comida e pelos escovados são o suficientes.( deveriamos então nos contentarmos com essas coisas apenas)um grande beijo. e muita paz

Gi disse...

Não acredito que seja carma, estou lendo um livro "todos os animais merecem o céu" que fala da espiritualidade dos animais, pois tenho muitas duvidas em relação a isso, mas acredito que de alguma forma sirva pra evolução deles, apesar de não achar justo eles sofrerem assim, mas devem existir muitas coisas das quais desconhecemos ainda, o que devemos fazer é tentar amenizar a dor deles pois são criaturas de Deus que tambem merecem viver bem e essa convivencia com eles, a troca de afeto, de sentimentos nos tras tambem um crescimento espiritual.

Cissa Tuy - Blogueira Danada disse...

Olá Medrado,
Desde q li esse post pela 1ª vez, tive dificuldades em respondê-lo, mas no momento, infelizmente passo por uma situação delicada com meu animalzinho;
Até agora, apenas o comentário de Gi é o q mais se assemelha com meus pensamentos. Tenho um lindo animal de estimação e dou-lhe, desde pequenino muito amor, carinho, proteção assim como, boa ração, boa água, bastante higiene e PRINCIPALMENTE TODO ATENDIMENTO MÉDICO POSSÍVEL E IMAGINÁVEL, pois sou da opinião de que se resolvemos adotar o animal que o façamos com toda dignidade e respeito que eles merecem. Entendo tb q meu animal seja uma parte de mim. Agora, se lhes dou tudo isso e mesmo assim ele vem a ter uma doença, acredito até que, independente de ser câncer, pois doença é sempre doença, como poderia ser um tipo de reajuste? Eles realmente precisam sofrer para evoluírem, se já estão num estágio espiritula bem mais avançado que o nosso, como dizem? Por favor Med, me esclareça essa interpretação. Tenho muitas dúvidas e no momento preciso de sua ajuda.
Beijos de luz!!!!

Humberto disse...

Olá, Medrado. Tudo bem?

Essa questão do sofrimento dos animais me deixou algumas noites sem dormir, tempos atrás.
Pela lógica da vida envolvida na bondade divina (que por característica da Sua própia essência tem necessariamente que ser infinita) ficava me perguntando que bondade haveria num animal sofrer, já que como não têm consciência plena de si mesmos não poderiam ser responsabilizados pelos seus atos em vidas passadas. Tinha convicção de que deveria existir resposta e um dia, lendo nosso querido Hernani G. Andrade encontrei uma resposta que me pareceu bastante satisfatória.
Hernani nos conta de uma experiência com uma gatinha submetida a temperaturas frias, numa sala frigorífica, que apenas pela sua vontade de se aquecer, alterava o funcionamento de experimento elétrico responsável pelo acender ou apagar de uma lãmpada incandescente. Era o elemento espiritual alterando pela vontade o elemento material. Um amigo do lado de lá me disse: "está aí a resposta para sua dúvida!" Isso foi como um banho refrescante depois de uma caminhada longa! O fato de sofrer gera uma "vontade" de superar aquele constrangimento e isso modifica o elemento material (no caso o períspírito) que levará a uma evolução.
Me pareceu bastante coerente com as idéias espíritas.

Um abraço

Humberto

Carla Valença disse...

Olá Queridos,
Sou médica veterinária, e infelizmente na rotina clínica é cada dia mais comum a ocorrência de pacientes oncologicos. Acredito que a questão do cancer é muito mais simples. Se imaginarmos que antigamente, no tempo dos nossos avós os animais duravam cerca de 8 a 10 anos, e com o avançar da medicina veterinária, inclusive oferecendo melhor qualidade de vida a estes animais, sendo sempre respaldado por estudos, ou seja, como a propria doutrina já confirma, baseado na ciência, e hj podemos encontrar caes e gatos que conseguem viver até os 18-20 anos, é natural que isso cause uma alteração genética persistente, melhorias sim, mas com determinadas consequencias.

Não acredito que para os animais o cancer seja encarado da mesma forma que é no ser humano, até porque se falarmos em limiar de dor e nível de consciencia estamos em terrenos muito diferentes. Não quero aqui ser extremista e dizer que eles "não sentem dor", não é isso, mas se fosse com o grau de consciência que é no homem, com certeza não seriam eles os animais.

Creio que existem muitas coisas ainda a serem discutidas e descobertas nesta temática. Fato é que se estes seres dependem de nós, devemos ter a humidade e a responsabilidade de trata-los como de fato merecem, seres vivos, com amor e respeito aos direitos, princplamnete a felicidade e a saúde.