quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Ludíbrios com a Bíblia - Jornal A Tarde (Coluna Religião)

A conveniência religiosa continua segregando informações, de um modo geral, aos seus seguidores, apostando na ignorância dos que não buscam conferir as informações recebidas.

Vemos segmentos religiosos bradarem: a palavra de Deus; cumprimos a palavra de Deus; seguimos a Bíblia. Mas a verdade o que se vê são pessoas tomando como palavra de Deus apenas o que lhes é oferecido. Vemos capítulos e versículos decorados, mas apenas naquilo que o pregador ofereceu e quis.

Não existe um estudo crítico, racional, situando o momento histórico em que os livros foram escritos, principalmente do Antigo Testamento. Busca-se pinçar o que serve aos caprichos das suas convenientes pregações. Vejamos, por exemplo:

Nós os espíritas estamos sempre ouvindo esta gente vociferar que em Deuteronômio, 18-11, afirma que não se consulte os mortos. É verdade, lá diz isso. Porém, deveriam se perguntar o porquê. Foi necessário, naquele tempo, Moisés fazer isso para conter a mistificação, o abuso. O povo precisava de rédeas firmes para manter o monoteísmo, para evitar especulações quanto à chegada à terra prometida...

Interessante, no entanto, que a leitura não segue adiante, pois, se seguisse, se viria no mesmo Deuteronômio, 21, 18-21, ipisis litteris: “Se alguém tiver um filho contumaz e rebelde, que não obedece à voz de seu pai e à de sua mãe, e, ainda castigado, não lhes dá ouvidos, pegarão nele seu pai e sua mãe e o levarão aos anciãos da cidade, à sua porta e lhes dirão: Este nosso filho é rebelde e contumaz, não dá ouvidos à nossa voz; é dissoluto e beberrão. Então todos os homens da sua cidade apedrejarão, até que morra; assim eliminarás o mal do meio de ti: todo o Israel ouvirá e temerá”.

Graças a Deus, eu não vejo nenhum pregador religioso batendo na tecla dessa necessidade. E olhe que muitas Igrejas têm um tal conselho dos anciãos. Claro que não poderiam pregar isto, pois foi um momento, uma cultura.

Ainda voltando ao contato com os mortos, Jesus deve ser repreendido por estes pregadores, pois em Mateus, 9-4, diz: ”E apareceu-lhes (aos apóstolos) Elias com Moisés e falaram com Jesus.”. Ora, poderia se alegar que eles ressuscitaram, mas quem ressuscita volta, não aparece. Espíritos aparecem. Além do mais só houve este registro desta aparição, logo não há que se cogitar de ressurreição, pois, se assim fosse, os profetas permaneceriam com Jesus, o que não ocorreu. E aí: Jesus conversou com os mortos?!

Não quero desqualificar a Bíblia, mas mostrar que não se pode tomar ao pé da letra um livro escrito há centenas de anos, onde muitas coisas foram implantadas, outras mudadas. Claro! Perde-se muito com as cópias feitas manualmente, com traduções...
Agora, cuidado, está em Levítico 20-10: “Também o homem que adulterar com a mulher de outro, havendo adulterado com a mulher do seu próximo, certamente morrerá o adúltero e a adúltera.” Será que cabe aqui o adulterar por pensamento ou pela internet?

José Medrado / médium, fundador e presidente da Cidade da Luz

3 comentários:

NEIDE PS disse...

RS RS RS!!! Boa pergunta Medrado. Na minha opinião, sim, seja em pensamento (apesar que controlar o pensamento não é muito facil, mas vamos lá!!!) ou pela internet, aí a punição tem que ser maior rs rs rs.
Uma professora, colega minha de trabalho perdeu o marido pele internet. "Ele Fugiu com uma loira". É sério!! De tudo isso a única vantagem foi que ela perdeu uns 20 kg.

Medrado, estava acompanhando sua palestra ao vivo, "Adorei a parte da sopa". Te desejo boa viagem, já estou com saudade. Eu e minha família aguardamos uma palestra sua aqui em Guarulhos SP, novamente. Um grande abraço e beijo! Neide

PAZ INFINITA! disse...

Excelente texto, muito esclarecedor.
Realmente temos uma preguiça cultural que nos impede de verificar se procede ou não uma informação que nos chega. Assim sendo , é muito mais cômodo aceitar, cegamente , ou recusar a veracidade de algo pois não nos convém!
Com relação ao espiritismo muitos preferem não reconhecê-lo pois dá um trabalho retado deixar o egoísmo e orgulho. Pior ainda seria deixar de querer que a pessoa que nos machucou seja punida. Aceitar que este é nosso irmão nem pensar, muito trabalhoso, preferimos acreditar que morreu acabou, ou se « aceitarmos » Jesus no momento do ultimo suspiro, iremos para o Céu, tocar harpas para Deus descansar…
Obrigado pelas colocações precisas e preciosas !
Medrado, estarei na sua palestra do dia 03 de outubro em Berna, estarei com uma camisa branca escria PAZ em azul, sou Soterapolitano e acenarei com a mão para voce e espero não ficar no ar kkkkkkkk brincadeira, mas falando sério, será um imenso prazer assistir à sua palestra.
Jesus nos inspire sempre o Bem.
O maior fenômeno mediúnico é a prática do amor incondicional através da Caridade!
Muita paz!
Adailton

Ricardo Malta disse...

Gostei do texto, isso é pensamento critico e lógico.

Indico a leitura da obra de Severino Celestino "analisando as traduções bíblicas."

Essa obra demonstra diversas adulteração nos textos bíblicos, com o fito de alienar as mentes não acostumadas a pensar racionalmente.