segunda-feira, 10 de maio de 2010

FOI O CARMA?

Todos se chocaram com as agressões da procuradora carioca, Vera Lúcia, a uma garotinha de dois anos, que estava em processo de adoção. A menina sofreu toda sorde de agressão: verbal e física. Muitos espíritas se posicionam afirmando que era o carma dela! Você acha mesmo que ela tinha este carma?

15 comentários:

Ires de Sousa disse...

QUERIDO AMIGO.INFELISMENTE JÁ OUVI EM VÁRIAS PALESTRAS ESPÍRITAS ATÉ MESMO DE RENOMADOS CONHECIDOS NOSSOS AFIRMAREM ISTO ¨DO CARMA¨O QUE TBM ME INCOMODA MUITO.VC LEMBRA DE UMA MENINA NEGRA QUE ERA TORTURADA PELA PATROA, LOIRA?NA EPOCA CAUSOU ESTE MESMO TERROR EM NÓS .OUVI NA CASA DE ORAÇÃO BEZERRA DE MENEZES UM PISICOLOGO AFIRMAR QUE A MENINA FORA SENHORA DE ESCRAVOS EM OUTRA VIDA POR ISSO SOFREU TAL AGRESSÃO NESTA ENCARNAÇÃO.MEU ESPOSO QUE NÃO É ESPIRITA SAIU DE LÁ CONTRARIADO.PRECISAMOS TER MT CUIDADO ,POIS NÃO PODEMOS SABER TD FOI O QUE ME ORIENTOU UM ESPIRITO DE LUZ.ORAI E VIGIAI!IRMÃOS.ÍRES DE SOUSA.

Ires de Sousa disse...

MEDRADO,MEU FILHO DE 14 ANOS DEU SUA OPINIÃO.ELE ACHA QUE A PROCURADORA É LOUCA MESMO.QUALQUER PESSOA MESMO SEM CARMA ALGUM SOFRERIA.ATÉ BUDA.OS "ABORRECENTES" SABEM DAS COISAS.NÉ?

Michele disse...

"OS ESCANDALOS HÃO DE ACONTECER, MAS AI DAQUELE POR QUEM VENHAM OS ESCANDALOS."

"ORAI E VIGIAI."

O QUE DEVE DE TER OCORRIDO COM A PROCURADORA, PROVAVELMENTE É O QUE OCORRE COM TODOS NOS ENTRE UM DESLIZE OU OUTRO NO NOSSO COTIDIANO, A FALTA DE VIGILANCIA.

Samantha disse...

Nao conheco o espiritismo a fundo, mas é dificil para mim acreditar que seja carma. Na minha opiniao se cada um tem que pagar por algo que tenha feito em outra vida que pague conscientemente e saiba do motivo, ao contrário da menina que nao lembra de nada que tenha feito no passado, e ainda por cima é uma criança. Acredito que as pessoas tem que se redimir dos seus pecados, mas que faça isso conscientemente (por que nao pagar na vida anterior na qual pecou, assim terá mais chances para um arrependimento, nao acha?). Essa é só minha opiniao...
Quanto a louca da procuradora, ainda bem que terá bastante tempo na cadeia para refletir seus pecados!

Observadora Curiosa disse...

Eu frequento a Casa Perseverança e sei que muitos espíritas pensam dessa forma, muitas pessoas já me disseram que não existem inocentes, mas penso que isso é a coisa mais cruel de se dizer, quer dizer agora que devemos aceitar, como ovelhas obedientes que somos, tudo de ruim que acontece em nossa sociedade, sem nunca lutar contra essas situações, afinal, as pessoas estão apenas amargando o mal que plantaram em outra vida? Esse tipo de pensamento é inaceitável.

Judite disse...

Bom Dia AMIGOOOO...
É mais cômodo atribuir um crime ao carma do agredido do que apontar o delito do agressor.
Essa menininha, já vem de um processo de rejeição de sua mãe biológica, mas isso se deve ao livre arbítrio de suas duas PROTETORAS.
Abraço FORRRRRRTE

Hugo disse...

Ah!Por favor...carma que nada!...é claro que essas crianças tem ai seus reajustes a fazer,porém acredito que nao deva ser dessa forma que eles deveriam como posso dizer..."pagar".
Fica ai evidente mais um caso de brutalidade de iniciativa dos proprios pais..."foi o carma?"...?
Não,"foi a maldade dos pais".

Hugo Ferraz

Beto disse...

O Karma é uma herança da cultura religiosa e mística hinduísta, budista e jainista, que o espiritismo, em algumas expressões, absorveu, que quer dizer ação (e nesse sentido usa-se a palavra em textos mais antigos para ilustrar a importância de desenvolver atitudes e intenções corretas). A palavra é usada para expressar o cunjunto de ações dos homens e suas consequencias. Como resultado disso, estamos presos ao samsara, portanto, para extinguirmos o Karma ou Carma, devemos ter como meta a iluminação por meio da prática constante das atitudes e intenções corretas, nosso primordial objetivo. Para isto, então, devemos cumprir nosso Dharma, ensinamento/ verdade, afim de evitarmos samsara.

Wikipédia: Na visão espírita cada ser humano é um espírito imortal encarnado que herda as conseqüências boas ou más de suas encarnações anteriores. Embora Allan Kardec não tenha usado em momento algum a palavra "karma" ou qualquer de suas variações, esta veio a ser mais tarde incorporada ao jargão espírita por alguns espíritas, para designar o nível de evolução espiritual de cada indivíduo, ao qual se devem as circunstâncias favoráveis ou desfavoráveis que venha a encontrar. No entanto, para explicar isto o espiritismo apresenta um conceito mais abrangente: a lei de causa e efeito. Enquanto que normalmente o conceito de karma sugere uma dívida a ser resgatada, a lei de causa e efeito nos apresenta a idéia de que o futuro depende das ações e decisões do presente. Uma causa positiva gera uma efeito positivo, enquanto que uma causa negativa gera um efeito igualmente negativo.

Neste sentido, conceitualmente falando, Karma difere da Lei de causa e efeito, portanto, mais abrangente e adequada para explicar fatos decorretes das tensões existentes nas relações humanas, estejamos encarnados ou desencarnados. O que não podemos é inferir diretamente para o caso levantado, pois não sabemos se tal problemática surgiu nesta encarnação, fazendo com que um resgate futuro venha a se pronunciar, mediante o comportamento geral envolvendo os dois espíritos litigantes, ou se se trata realmente de um resgate motivados por ações nefastas em encarnações pretéritas, destes mesmos espíritos recalcitrantes. Todavia, uma questão se sobressai entre as demais levantadas: Vamos refletir se há realmente necessidade, neste momento, de tomarmos conhecimento disto tudo ou se nos basta, apenas, providenciarmos cobrar ações efetivas, das esferas do poder público, para coibir situações semelhantes ocorridas nos processos de adoção de nosso país. Reflitam: para que serve isto tudo? De que forma eu posso me mobilizar para tentar coibir tais ações nefandas?

Ivonete disse...

A maldade humana não pode ser atribuída ao carma. Se assim for nuca acabará isso.
Isso é só falta de amor ao próximo.
Beijos afetuosos a você. Agradeço a Deus por pessoas como você existir em nosso planeta...

Telma disse...

Não acredito em carma. Isso pra mim é descupa esfarrapada para justificar a maldade de muitos e fazer com que outros se comformem com o sofrimento.

Francisca disse...

Caro Medado, não creio que possamos dizer que o sofrimento desta garotinha seja carma. Afina, que grau de evolução possuimos para julgar verdadeiramente o que é e o que não é camrma.

danniane disse...

Oi Medrado boa tarde!
Eu descordo que seja o carma da criança e que tenha sido falta de vigilância como Michele falou no comentário dela. Se trata de uma pessoa com problemas mentais e espirituais, que queria descontar seus problemas na criança, ou seja uma covardia como acontece com várias crianças brasileiras e muitas vezes dentro de casa.

danniane disse...

Oi Medrado boa tarde!
Eu descordo que seja o carma da criança. Se trata de uma pessoa com problemas mentais e espirituais, que queria descontar seus problemas na criança, ou seja uma covardia como acontece com várias crianças brasileiras e muitas vezes dentro de casa.

Meury disse...

Oi Medrado,
O que essa procuradora fez não justifica.
O carma da criança terá de ser cumprido não por uma desequilibrada dessas que ataca criançinhas inocente.
Penso que o carma já vem com a gente, porém ele começa a ser cumprido quando criamos maturidade suficiente para entendermos que estamos passando por aquilo por algo de errado que fizemos nessa ou em outras vidas.
Só assim seremos pessoas melhores ou piores depende do nosso "livre arbítrio".
O que ela fez foi cruel, pois deveria pegar alguém do mesmo porte dela ai a coisa seria diferente.

Sandra disse...

gosto muito de vc josé medrado mande um abraço pra mim sou de são joão da boa vista, assisto sempre seu programa