segunda-feira, 26 de outubro de 2009

VOCÊ É A FAVOR DA UNIÃO CIVIL ENTRE HOMOSSEXUAIS?

Ontem foi a parada gay aqui de Salvador, foram mais de 600 mil pessoas. Uma das bandeiras deles é pela legalização da união civil entre homossexuais, ou seja, eles querem ter direito ao casamento, e consequentemente a tudo que venha em decorrência disso. Divisão de bens, pensões... Eu sou francamente favorável, afinal de contas vivemos em um regime democrático, onde o dirieto deve ser igual independentemente de cor, sexo, religião ou orientação sexual. O que você pensa disto?

33 comentários:

disse...

Oi, José Medrado!
Não vi nenhuma enquete no blog por isso estou respondendo em forma de comentário.
Sou totalmente a favor. Lembro-me de um dia ter visto um filme em que duas pessoas homossexuais viveram juntas durante muitos anos, adquiriram bens. Enfim, compartilharam tudo como se casadas fossem. Uma delas tinha um terreno em seu nome e ambas ali construíram uma casa sem nunca ter regularizado a situação em cartório. Com o falecimento desta a outra foi despejada da casa que ela mesma construiu. Ou seja, além da perda da pessoa amada ela perdeu tudo o que ambas construíram, levaram móveis coisas pessoais e tudo mais. Foi muito injusto e triste.
Tenha um ótimo dia e maravilhosa semana.
ET. sou ouvinte do seu programa na TV Mundo Maior.
Carinhosamente,
Dô.

Antonio disse...

SIM.

nos bota com forca disse...

eu acho mais que susto a uniao entre os homossexuais pois tambem sao cidadoes que viver em nossa sociedade. e tem todos os outros direitos por que nao este de esta junto de que ama ..........

M. Nilcéia Juncklaus Preis disse...

Bom dia, querido amigo.

Acompanhando parte de tua doutrinária ontem, percebi que estais com as energias recuperadas. Visível era a alegria de ali estar, na mensagem que nos deixaste, no teu visual sempre elegante e que faz um bem danado aos nossos olhos.

Quanto ao teu questionamento aqui, sou plenamente favorável a união civil de homossexuais. Mesmo tendo sido educada dentro de outra doutrina que não a Espírita meus pais sempre ensinaram à seus sete filhos o respeito as pessoas, não importando suas opções pessoais. Isso contrariava, em parte, os postulados religiosos de então e que eles seguiam.
Quando conheci os postulados da Doutrina Espírita, que são libertadores e não impostos às criaturas, é que percebi o quanto meus queridos pais estavam a frente de sua religião.

Assumir a homossexualidade não quer dizer estar imerso em um mundo de atitudes extremadas ou desafiadoras perante o grupo de relacionamento familiar, social ou profissional, mas antes de tudo é fazer um profundo exercício de auto aceitação e de serenidade.
É necessário que a humanidade se liberte dos (pré)conceitos que há milênios nos acompanham.
Penso que a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo é um avanço da sociedade que estará apenas regulando o que já existe.

Beijo carinhoso!

Nil

Paty Bonito disse...

Eu sou a favor,afinal somos todos seres humanos iguais independente da opção sexual.Se há amor,cumplicidade e respeito,que sejam todos felizes independente de "gênero, número ou grau" e que possam ter todos os seus direitos adquiridos.
beijinhos

judite disse...

Bom dia QUERIDO AMIGOOOO...
Sempre tive muitos poucos preconceitos e depois que conheci vc, Medrado, acabei com todos êles...
Quem se ama tem mais é que ficar junto, mesmo sem papel assinado, afinal o compromisso se firma PELO CORAÇÃO.
Abraço FORRRRRRRRRRRRRRRRRRTE.


O mal que me faz mal é o mal que EU FAÇO.

MASP 8ª C disse...

Depende do ponto de vista de que é visto, se é que me entende.

Nada nesse mundo é por acaso, se um espírito encarna homem é por que ele tem que aprender algumas coisas aqui como homem, idem para mulheres.

Passar por cima das leis da natureza e ser homossexuais não é certo não, quem sou eu para julga-los? Ninguém, mas dizer que eu acho certo tal ato, não acho não.

Sem ''pré-conceitos'', mas não acho certo e justo

Abraço Medrado

renatamezzarano disse...

Medrado,

Interessante esse tópico porque minha turma do ESDE (Federação Espírita de Sergipe)está realizando estudo sobre sexualidade e homossexualidade, abordando todos os aspectos: genético, social, médico, jurídico, além, óbvio, do que diz a doutrina.
Pretendemos um estudo despido de idéias pré-concebidas e preconceitos.
Teremos um estudo independente. Sabemos que não encontraremos uma resposta definitiva, mas queremos achar os caminhos para levantar questionamentos sobre conceitos enraizados e envernizados na nossa sociedade como um todo e no meio espírita, de forma mais específica.
Gostaria muito de sua colaboração, quem sabe, com indicação de caminhos, livros e textos onde possamos aprofundar nossos estudos. Não temos data estipulada para terminar mas mandarei para você nosso estudo pronto. Beijos com carinho.

Judite disse...

Boa tarde AMIGOOO
Depois que conheci você,Medrado, ACABEI com os poucos preconceitos que tinha.
QUEM SE AMA TEM MAIS É QUE FICAR JUNTO, com ou sem papel assinado, afinal o que sela o compromisso é o sentimento que se traz no coração...
Abraço FORRRRRRRRRRTE

Estou em Serra Negra,recarregando minhas baterias...

LEUZA RODRIGUES disse...

Eu sou a favor que as pessoas sejam felizes, não importa a opção
sexual. Em pleno século XXI tem
muita gente que ainda julga e condena as pessoas por opções sexuais, e por forma de vestimenta.
Meu Deus, que falsa liberdade de
vida é éssa que as pessoas tem
que ser aquilos que os outros querem que elas sejam, e que os
outros acham melhor para elas?
EU TENHO AMIGOS HOMOSSEXUAIS que
eu realmente adoro, respeito e
admiro, e nunca olhei para eles
como se eles fossem diferentes.
Ao contrário prefiro a amizade deles do que de algumas pessoas
que se dizem "normais".
O que é normal?? quem é totalmente
normal??
Tenho lido reportagens que me fazem
crer que estamos retrocendo no
tempo, pessoais com pensamentos e
idéias arcaícas, achando que tem
o direito de julgar seu semelhante.
Todos devem lutar pela sua liberdade de ser e de viver.
Abraços
Leuza Rodrigues

Mônica disse...

Primeiro quero lamentar os comentários q tratam homossexualidade como imoral ou doença, apenas pessoas ignorantes o suficiente não encaram q a homossexualidade é totalmente normal, aceitável e deve ser tratada com todo respeito, assim como todo cidadão de bem merece respeito e dignidade. Moralidade, ética, compreensão, inteligência são princípios característicos de cada indivíduo, independente de sexualidade.
O casamento homossexual deveria ser legalizado há muito tempo, não há argumentos sóbrios ou éticos para sua proibição, apenas argumentos infundados de héteros mal resolvidos ou pessoas q seguem a risca uma tradição milenar e q não conseguem pensar por si mesmas e formar seus próprios princípios.
Eu certamente acredito que onde há amor, deve-se ter respeito. É como diz a passagem bíblica: ”Ainda que eu falasse a língua dos homens e dos anjos, SEM AMOR EU NADA SERIA.”
Devemos deixar que as pessoas sejam felizes, e vivermos nossas vidas da maneira que queremos e desejamos, respeitando sempre uns aos outros.

Cati disse...

Olá Mestre!
Eu sou a favor sim. Acredito e aprendi contigo, que nascemos para sermos felizes e a felicidade não deve ter restrições de sexo,cor,idade ou classe social.
A felicidade PRECISA ser para todos.
Um beijo,
Isabel Meneses

Lucia disse...

Oi medrado!
Sou a favor sim. E acho muito injusto que na maioria das vezes a família do homessexual é a primeira a hostiliza-lo e as vezes até banir do seio da família. Mas quando este morre se sentem no direito de tomar posse do que ele contruiu com a pessoa q o respeitou, amou e ajudou nessa construção. Bjos.

José disse...

Acho que se duas pessoas de comum acordo resolverem viver juntas, acho que as demais pessoas só tem que respeitar essa decisão, afinal todos tem o direito de viver como querem. Quanto a legalização dessa união, acho mais do que justo; Afinal se durante a convivência for criado, ou ampliado um patrimônio a coisa deve ficar bem esclarecida, para o caso de uma separação, ou falecimento de um dos parceiros. Acho muito acertada.

silvinha disse...

Concordo sim e quanto a passagem pela fase do edipo não tm problema algum

silvinha disse...

Concordo sim e quanto a passagem pela fase do edipo não tm problema algum.
Silvinha

Marta Cristina Oliveira disse...

Olá Medrado!

Sou completamente a favor da união estavel entre homossexuais. Acredito que devemos lutar contra qualquer tipo de pre conceito, seja ele contra negro, pobre, aideticos, etc. Vamos acabar com o pre conceito!!!

joyleeuw disse...

Olá Medrado,

Gostei muito das fotografias da Encomluz e aproveitei para entrar no seu BLOG e, como holandesa (e cavaleira da luz), não posso deixar de reagir aos comentários sobre a união civil entre homossexuais, já que a Holanda foi o primeiro país a reconhecer a união entre homossexuais. Como você sabe, há muita coisa na minha terra de que não tenho orgulho algum, mas sou completamente a favor deste tipo de união. Quero reagir também ao comentário feito por MASP 8a C que disse:'Nada nesse mundo é por acaso [coisa com o que concordo], se um espírito encarna homem é por que ele tem que aprender algumas coisas aqui como homem, idem para mulheres'. As minhas perguntas a MAPS são:
- E quem disse que não somos nós que temos algo a aprender com a homossexualidade?
- E que não seja você quem tem que aprender a aceitar as pessoas como elas são? Ao dizer que não acha certo já julgou!
Outra pergunta:
- Supondo que você, MAPS, seja heterossexual, você tem certeza que passaria a sua vida sem sexo se a heterossexualidade fosse a exeção e não a homossexualidade? E, senão, nesse caso não gostaria de ter uma união estável?
E, por sinal, não adianta dar a sua opinião muito clara e depois dizer 'sem preconceitos' ...!
Conheço muitos héteros que se casaram por interesse. E então: - Quem somos nós para julgarmos a quem quer se casar por amor???
Me desculpe a minha sinceridade, MAPS, mas os holandeses não são tão diplomáticos quanto os brasileiros! Mas de qualquer maneira damos a nossa opinião abertamente! A você desejo muita sabedoria e que aprenda a sua lição!
E Medrado: muito obrigada pela sua coragem de mais uma vez abordar um assunto tão controvérsio! Vai ajudar a muita gente ser feliz!

Um abraço, Medrado,
da sua amiga de sempre,
Joyce de Leeuw

joyleeuw disse...

Olá Medrado,

Gostei muito das fotografias da Encomluz e aproveitei para entrar no seu BLOG e, como holandesa (e cavaleira da luz), não posso deixar de reagir aos comentários sobre a união civil entre homossexuais, já que a Holanda foi o primeiro país a reconhecer a união entre homossexuais. Como você sabe, há muita coisa na minha terra de que não tenho orgulho algum, mas sou completamente a favor deste tipo de união. Quero reagir também ao comentário feito por MASP 8a C que disse:'Nada nesse mundo é por acaso [coisa com o que concordo], se um espírito encarna homem é por que ele tem que aprender algumas coisas aqui como homem, idem para mulheres'. As minhas perguntas a MAPS são:
- E quem disse que não somos nós que temos algo a aprender com a homossexualidade?
- E que não seja você quem tem que aprender a aceitar as pessoas como elas são? Ao dizer que não acha certo já julgou!
Outra pergunta:
- Supondo que você, MAPS, seja heterossexual, você tem certeza que passaria a sua vida sem sexo se a heterossexualidade fosse a exeção e não a homossexualidade? E, senão, nesse caso não gostaria de ter uma união estável?
E, por sinal, não adianta dar a sua opinião muito clara e depois dizer 'sem preconceitos' ...!
Conheço muitos héteros que se casaram por interesse. E então: - Quem somos nós para julgarmos a quem quer se casar por amor???
Me desculpe a minha sinceridade, MAPS, mas os holandeses não são tão diplomáticos quanto os brasileiros! Mas de qualquer maneira damos a nossa opinião abertamente! A você desejo muita sabedoria e que aprenda a sua lição!
E Medrado: muito obrigada pela sua coragem de mais uma vez abordar um assunto tão controvérsio! Vai ajudar a muita gente ser feliz!

Um abraço, Medrado,
da sua amiga de sempre,
Joyce de Leeuw

João disse...

As pessoas nao escolhem ser homossexuais, nasce-se assim. Iniciei no espiritismo ainda crianca e desde cedo busquei muitas leituras quanto à homossexualidade e encontrava ou comentários nao muito claros a este respeito. Um dos únicos livros que abordavam mais claramente este tema foi o "Forcas Sexuais da Alma", e confesso que me senti frustrado e culpado - eu pensava, meu Deus vou ter de passar o resto da minha vida em uma castidade. Era uma punicao muito injusta que eu me impunha, pois vivia frustrado. Hoje vivo com um companheiro a quem amo e que me ama. Tenho minha libido bem direcionada e fico muito feliz de ter sido acolhido em um grupo espírita que me acolhe sem preconceitos. Nao vou me alongar, mas fico feliz que os homossexuais hoje podem ter acesso a palestrantes tao esclarecedores quanto a do Medrado. Abracos

Guilherme R. Fauque disse...

Com certeza. Não vejo porque não possam ser felizes com as suas escolhas.

Semíramis Alencar disse...

Oi, José Medrado!!!!
Que as bênçãos de nosso mestre estejam em ti!! que saudade de seus programas na tv aberta no tempo em que o Visão Social era apresentado dentro do Programa Visão Espírita do Alamar Régis! Não perdia um programa e suas palavras sempre tocavam fundo meu coração, com seu bom humor característico. Acabei de me lembrar de ti, como num salto e escrevi seu nome no Google - que tamanha felicidade ter te encontrado com um blog, já juntei ao meu com certeza!
Quanto à união civil entre homossexuais eu pergunto por quê não? se somos almas à procura de nossa metade, de alguém que nos identifiquemos profundamente não há mal algum se estas são ou não do mesmo sexo. Se estas tem bens e querem deixá-los ao seu parceiro(a) depois de desencarnado, por que isso deveria de ser errado, se viveram juntos, um se preocupando com o ooutro, com as mesmas responsabilidades um pelo amor e bem estar do outro?
Nossa sociedade é mesquinha. Mesquinha e preconceituosa.
Maledicente e melíflua
Abominavelmente desprovida do sentimento de amor e de caridade
por essa razão discriminam o amor que não conhecem, e ainda assim querem se aproveitar do que não pertence à elas.
Mesmo nas casas espíritas encontramos esse pensamento mesquinho, de que os homossexuais não deveriam sequer existir, e existindo deveriam de se voltar a caridade e ao isolamento
mas me pergunto se isso acontecesse com elas? o que elas fariam? como elas desejariam ser tratadas?
O que falta é prestar a atenção no Evangelho, Jesus, nem os espíritos julgaram ninguém, então quem somos nós para tal ?
Um abraço fraterno
Conte comigo!!
Semíramis Alencar

JACIRA disse...

Claro que sim! eles trabalham, produzem, pagam impostos,sofrem com as roubalheiras de alguns que estão no poder... não há tratamento diferenciado. Por que na hora de ser feliz, terceiros é que iriam escolher com quem cada um vai dividir sua intimidade? Ora...

Regina disse...

Pra ontem,,,,,O bom da vida e ser feliz!Como dizia minha sabia vozinha...estamos aqui de passagem,somos simples inquilinos da vida,como diz meu querido Medrado ,NA MORAL!!!!!!

ge disse...

acho ridiculo embora respeite a indidualidade de cada um nao sei como a doutrina espirita encara esse tema tanto gays e lesbianismo nao cobcordo com certas reportagens que veiculam nos meios televisivos uma certa autoridade eclesiatica dizendo que o catolicismo ama os homossesuais eu realmente acho isso um erro muito gr ande embora tambem na politica a gente encontra essa classe social o pais tem muitas falhas gatucha

Virginia disse...

Olá Medrado,sou totalmente a favor,o que realmente vale nesta vida é amor ,respeito ,cumplicidade,e acima de tudo lealdade,acredito que estas pessoas se sintam assim e são felizes.Me diga quando será ´para que eu possa comparecer.Bjos

FILOSOFIA E TECNOLOGIA disse...

Fico a me perguntar. Que mal fazem eles a alguém se vierem a se unir em matrimônio? Absolutamente nenhum. Antes pelo contrário. Poderão realizar-se entre si, e acredito que poderão vir a desenvolver afeições sinceras. O Homossexual em geral sofre com a discriminação e não é diferente porque quer. Ele simplesmente desde que se conhece por gente, snete atração por pessoas do mesmo sexo e não o oposto. Vejo que a proibição dessas uniões é de certa forma produto do egoismo de quem não quer ter o trabalho de entender a problemática humana em que vivem esses milhões de seres humanos. Em ultima análise é falta de amor ao próximo.

PAULO CÉSAR ROCHA disse...

Amigo Medrado,
Eu fui por muitos anos uma pessoa preonceituosa em relação aos homosessexuais,mas depois que conheci alguns no meu antigo trabalho passei a mudar o meu pensamento. Eles são gente como nós. As pessoas que conheci eram pessoas respeitosas,inteligentes e o melhor : sensíveis. Sempre fui tratado com respeito.
Outro exemplo que gostei muito foi uma entreista na televisao no qual o indivíduo homossexual se gabava que tinha um filho adotivo e esse,por sua vez, era hetero,estava casado e lhe dava a oportunidade de ser avô.
Então,desde que os homossexuais respeitem a opção alheia eles podem e devem ter seus direitos reconhecidos, na minha opinião.

Heraldo disse...

NÃO, pois um dos motivos é o fato do pai e a mão de familia passear com seu(s) filho(s), e de repende as crianças flagrarem duas pessoas do mesmo sexo se beijando. Isso é um absurdo, pois as crianças são acostumadas verem os pais que são sexualmente normais e não com essas aberrações.Tenho ojeriza a esse tipo de gente!

Simone Varoni disse...

Olha! acho que as pessoas são livres, portanto, quem somos nós para julgá-las?Vejo pessoas como pessoas....quem disse que somos melhores? acho que devem viver em paz e felizes!

Cacilda disse...

NÃO.

Acho que, para segurança deles, a justiça pode reconhecer um contrato de reciprocidade no caso de morte por exemplo (de um dos dois).

flavia disse...

SIM,SOU A FAVOR O IMPORTANTE NESTA VIDA É SER FELIZ,TENHO UMA IRMÃ QUE É HOMOSEXUAL,E TORÇO PÓR ELA SER MUITO FELIZ EM SUA VIDA AFETIVA,É UMA DAS PESSOAS MAIS GENEROSAS QUE CONHEÇO EM MINHA VIDA,EU GRAÇAS A DEUS SOU LIVRE DE PRECONCEITOS,QUE PARA MIM É O GRANDE MAL DA HUMANIDADE,O PRECONCEITUOSO SE TORNA CRUEL,QUANDO JULGA OS OUTROS,PODERIA OLHAR E VER QUE É UM SER HUMANO,COMO QUALQUER UM,COM SEUS SONHOS,SUAS DORES,ESPERANÇAS,E QUERENDO SER FELIZ TAMBÉM.

Blog da Docinho disse...

Todos têm direito de serem felizes. O que vale é o amor, respeito, felicidade; Eles também são filhos de Deus.